skip to Main Content
Ligamento Cruzado Posterior

Ligamento Cruzado Posterior

O Ligamento cruzado posterior (LCP) é um dos quatro principais ligamentos do joelho situa-se na parte de trás do joelho. Ele conecta o fêmur à tíbia. O LCP limita o movimento para trás da tíbia.

As lesões do LCP são mais raras do que outras lesões ligamentares do joelho. Lesões de cartilagem, contusões ósseas e lesões ligamentares geralmente ocorrem em combinação com lesões do LCP.

As lesões do LCP podem ser classificadas como I, II ou III, dependendo da gravidade da lesão. No grau I, o ligamento é levemente danificado e levemente esticado, mas a articulação do joelho é estável. No grau II, há ruptura parcial do ligamento. No grau III há ruptura completa do ligamento e o ligamento é dividido em duas metades, tornando a articulação do joelho instável.

O LCP geralmente é lesado por um impacto direto, como em um acidente automobilístico quando o joelho dobrado bate com força no painel. Nos esportes, pode ocorrer quando um atleta cai no chão com um joelho dobrado. Torções com o joelho hiperextendido podem causar a lesão do Ligamento Cruzado Posterior.

Sintomas

Pacientes com lesões do LCP geralmente apresentam dor no joelho e inchaço imediatamente após a lesão. Também pode haver instabilidade na articulação do joelho, rigidez do joelho que causa claudicação e dificuldade em andar.

Diagnóstico

O diagnóstico de uma ruptura do LCP é feito com base em seus sintomas, história da trauma e realização de um exame físico do joelho. Outros testes de diagnóstico, como raios-X e ressonância magnética, podem ser solicitados. Raios-X são úteis para descartar fraturas por avulsão em que o LCP arranca um pedaço de osso junto com ele. Um exame de ressonância magnética é feito para ajudar a visualizar melhor as imagens dos tecidos moles.

Tratamento

As opções de tratamento podem incluir tratamento não cirúrgico e cirúrgico. O tratamento não cirúrgico consiste em repouso, gelo, compressão e elevação (protocolo RICE); todos ajudam a controlar a dor e o inchaço. Uma joelheira é necessária para ajudar a imobilizar o joelho A fisioterapia pode ser recomendada para melhorar o movimento e a força do joelho.. As muletas podem ser recomendadas para proteger o joelho e evitar o peso na perna.

Geralmente, a cirurgia é considerada em pacientes que tiveram uma luxação do joelho e apresentam vários ligamentos rompidos, incluindo o LCP. Cirurgia envolve a reconstrução do ligamento rompido usando um enxerto de tecido que é retirado de outra parte do seu corpo ou de um doador. A cirurgia é realizada com um artroscópio.

Após a reconstrução do LCP, será iniciado um programa de reabilitação que o ajudará a retomar uma variedade mais ampla de atividades. Normalmente, uma recuperação completa pode levar até 12 meses.

Back To Top